A Reflexologia pode ser caracterizada como uma forma extremamente eficaz de massagem terapêutica, através da aplicação de pressões específicas em pontos reflexos em especial nos pés, que detém um lugar de destaque no campo da medicina natural complementar.
As origens da Reflexologia remontam à antiguidade, quando as terapias de pressão eram conhecidas como uma forma de medicina preventiva e terapêutica. Embora não se saiba ao certo quando e como isso começou, as evidências apontam para que a massagem terapêutica nos pés tenha sido praticada por diversas culturas ao longo da história.

Uma teoria, que goza de aceitação no meio da Reflexologia, refere que a Reflexologia teria nascido na China há 5.000 anos, muito embora as evidências concretas sejam ambíguas. Todavia, as culturas egípcia e babilónica desenvolveram-se antes da chinesa e o Egipto contribuiu com uma evidência histórica, tendo-se encontrado em escavações nesse país um documento (pictograma) produzido entre 2.500 e 2.330 A.C. que descreve a prática da Reflexologia.
Parece não haver dúvidas em relação à existência de uma forte ligação entre a Reflexologia e a Acupunctura, baseando-se ambas em ideias semelhantes, ou seja em terapias enérgicas e de meridianos, na medida em que propõem a ideia de que as linhas de energia ligam as mãos e os pés a diversas partes do corpo. Isso permite que todo o corpo seja tratado quando se trabalham as áreas reflexas
.

Na Acupunctura, originária da China, são utilizadas agulhas para eliminar os bloqueios nos caminhos energéticos (meridianos) que quebram a harmonia do corpo, dando origem à doença.

Por sua vez, no Shiatsu, originário do Japão, é usada a pressão dos dedos das mãos, em especial dos polegares, sobre os pontos de Acupunctura, para alcançar resultados semelhantes. Os reflexologistas também trabalham com pontos de Acupunctura e de Acupressão, mas apenas com aqueles existentes nos pés..

A Reflexologia é uma arte suave, uma ciência fascinante e uma forma extremamente eficaz de massagem terapêutica, através de aplicação de pressões específicas em pontos reflexos especialmente nos pés embora também possa ser feita nas mãos, que conquistou um lugar de destaque no campo da medicina natural complementar. É uma ciência porque se baseia no estudo fisiológico e neurológico, sendo também uma arte porque depende bastante da habilidade com que o terapeuta aplica o seu conhecimento e da dinâmica que ocorre entre este e o beneficiário.
A Reflexologia é uma técnica curativa holística - o termo "holístico" é derivado da palavra grega "holos" que significa "inteiro" - logo, procura tratar o indivíduo como uma entidade constituída de corpo, mente e espírito. Os reflexologistas não isolam uma doença para tratar os seus sintomas nem actuam especificamente sobre um órgão ou sistema; em vez disso, tratam a pessoa como um todo, com o objectivo de induzir um estado de equilíbrio e harmonia.
 

A massagem reflexa dos pés, praticada na Reflexologia, não deve ser confundida com a massagem básica só aos pés ou com a massagem do corpo de uma maneira geral. É uma técnica específica de pressão que actua em pontos reflexos precisos dos pés com base na premissa de que as áreas reflexas dos pés correspondem a todas as partes do corpo

Como os pés representam um microcosmo do corpo, todos os órgãos, glândulas e outras partes do corpo estão dispostos num arranjo similar nos pés. A representação microcósmica de partes do corpo em diferentes áreas do organismo também se manifesta na íris do olho, na orelha e nas mãos. Todavia, as zonas reflexas dos pés são mais fáceis de localizar porque cobrem uma área maior e são mais específicas, tornando mais fácil trabalhar com elas.
A pressão é aplicada nas áreas reflexas com os dedos das mãos e usando técnicas específicas, provocando mudanças fisiológicas no corpo, na medida em que o próprio potencial de cura do organismo é estimulado. Dessa maneira, os pés podem desempenhar um papel importante para conquistar e manter uma saúde melhor.
A técnica do tratamento reflexológico é simples, não requerendo anos de treinamento para ser aplicada eficazmente. Nesta forma de terapia, útil no tratamento de doenças e eficaz para manter a saúde e prevenir o aparecimento de doenças, é muito importante o relacionamento entre o terapeuta e o beneficiário no processo de cura. O terapeuta actua como um mediador para activar o potencial de cura do paciente.
Tal como em todas as terapias holísticas, na Reflexologia é enfatizada a necessidade do paciente assumir a responsabilidade pelo seu próprio estado de saúde, ou seja, para se obterem os melhores resultados, é necessário a participação do paciente.
A doença é o resultado directo dos pensamentos e acções da pessoa. A mente é extraordinariamente poderosa e afecta todas as células do corpo, provocando a ocorrência de mudanças químicas. Assim, emoções negativas como a ansiedade, desgosto, medo e preocupação, largamente disseminadas na sociedade moderna, terão repercussões negativas na saúde.
As atitudes negativas nunca vão facilitar a cura, mas uma atitude positiva é muito útil para se conquistar e manter um corpo, mente e espirito sadios. Assim, é fundamental para o paciente a disposição de se livrar da doença e adotar um papel ativo no tratamento.
Não é o reflexologista per si que cura pois somente o corpo é capaz de se auto curar. Mas a Reflexologia ajuda a equilibrar todos os sistemas corporais, estimulando as áreas pouco activas e acalmando as áreas hiperactivas. Estando todos os sistemas do corpo intimamente relacionados, qualquer coisa que afecte uma parte vai afectar o todo. Será ainda de referir que a Reflexologia é inofensiva para as áreas que estão funcionando adequadamente.
Numerosos terapeutas, após diversos anos de estudo e prática, concluíram que a Reflexologia actua aos níveis fisiológico, psicológico e espiritual.