DRENAGEM LINFÁTICA

Sua finalidade principal é esvaziar os líquidos exsudados e os resíduos metabólicos pelo meio de manobras nas vias linfáticas e nos linfonados.

As indicações da drenagem linfática tem-se ampliado, mas nem sempre são realizados de um modo correto.

Para que seja realizado de um modo correto e com finalidade científica é importante o conhecimento da anatomia e funcionamento do sistema linfático e a correta indicação da patologia.

Pode ser manual ou realizada por aparelhos. Podemos combinar com acupuntura, auriculopuntura, ortobiomolecular, eletroterapia e eletroacupuntura, etc...

O sistema linfático representa uma via auxiliar de drenagem do sistema venoso.

Líquidos provenientes do interstício (entre tecidos) são devolvidos ao sangue através da circulação linfática, que está ligada à circulação sangüinea e aos líquidos teciduais.

O Sistema Linfático é Composto por:

Linfa

Via linfáticas

· Capilares linfáticos
· Vasos linfáticos
· Troncos linfáticos

Tecidos Linfóides

· Gânglios linfáticos
· Baço
· Amídalas
· Timo

Quando ocorre traumatismo com secção (corte) de partes moles, ocorre a formação de novos vasos linfáticos. Assim, a exemplo dos casos de cirurgia que afetam os vasos linfáticos , a formação de novos vasos ocorre em uma semana, restabelecendo a drenagem.

Edema Persistente

Geralmente, quando ocorre lesão mais extensa, ou, em casos de infecção importante que venha a prejudicar a formação de novos vasos linfáticos, pode instalar-se um quadro de edema persistente.

A circulação sangüinea realiza um "circuito fechado". A circulação linfática de sua rede é imensa, constituída por "lagos" ou sinus no interior dos tecidos e dos órgãos, seguidos por vasos de diversos tamanhos , a rede linfática é duas vezes mais extensa que a rede sangüinea.

É uma circulação lenta. Perde velocidade com qualquer alteração nos tecidos que esmaguem os delicados vasos, como edemas, hematomas, contrações musculares, baixa pressão sangüinea e outras alterações.

É bastante ramificada ao nível de sua rede superficial, dérmica, que se interconecta com sua rede profunda, quanto ao nível de suas múltiplas conexões ganglionares.

A imunidade adquirida é conseqüência do tecido linfóide, localizado principalmente nos linfonodos, como também no baço, nas áreas submucosas do aparelho gastrintestinal, na medula óssea.

Devido à distribuição do tecido linfóide pelo corpo, os organismos invasores ou toxinas são indentificados antes que passem a se espalhar muito pelo corpo.

Os linfonodos são estruturas iumunologicamente ativas e estão organizadas em grupos no trajeto dos vasos linfáticos.

São eles:

· Cervicais
· Axilares
· inguinais

Há também os:

· os occipitais
· retro-auriculares
· parotídeos
· submandibulares
· mediastinais
· mesentéricos
· poplíteos
· e outros...

Quando a linfa passa pelos linfonodos, ela é filtrada de toda a substância estranha que fica "presa" no linfonodo.

A composição da linfa é bastante variável, pois ela vai coletando substância ao longo do seu trajeto pelo corpo.

Ação Fisiológica das Manobras de Drenagem

· Dinamização do peristaltismo dos coletores e, consequentemente, aumento do ritmo natural que se prolonga por horas após a drenagem.
· Desentupimento sistemático das vias de acesso à região afetada
· Suaviazação e "desfibragem" minuciosa da organização conjuntiva.
· Solicitação máxima da reabsorção
· Eliminação progressiva nas principais zonas de drenagem da estase (estagnação) dos tecidos e de todos os resíduos tóxicos resultantes do traumatismo.

Efeitos Positivos

· Melhor oxigenação
· Melhora a defesa e ação antiinflamatória
· Aumento do potencial reparador
· Dinamização de todos os processos catalisadores de uma boa cicatrização

Indicação Para Drenagem Linfática Corporal

Lipodistrofia ginóide (celulite) e gordura localizada pré e pós-cirurgia plástica e pós-lipoaspiração

Contra Indicações

Câncer, febre, afecções cutâneas, insuficiência cardíaca.

Indicações Estéticas da Drenagem Facial

· Pré e pós-cirurgia plástica
· Tratamentos de revitalização facial